O grupo interinstitucional NEVE tem como principal objetivo o estudo e a divulgação da História e cultura da Escandinávia Medieval, em especial da Era Viking, por meio de reuniões, organização de eventos, publicações e divulgações em periódicos e internet. Conta com a colaboração de professores, pós-graduandos e graduandos de diversas universidades brasileiras, além de colaboradores estrangeiros. Filiado à ABHR, VIVARIUM e ABREM. Registrado no CNPQ. Contato: neveufpb@yahoo.com.br

sexta-feira, 28 de junho de 2013

A RELIGIOSIDADE NÓRDICA PRÉ-CRISTÃ É TEMA DE TRÊS COLETÂNEAS

                              Prof. Dr. Johnni Langer (UFPB/NEVE)

A religiosidade do mundo nórdico antes da introdução do cristianismo sempre constituiu um dos campos mais explorados pela Escandinavística desde o século XIX. Três novas coletâneas em inglês apresentam algumas das mais recentes investigações neste campo.



A primeira, Myths, Legends, and Heroes: Essays on Old Norse and Old English Literature (2011), é uma coletânea em homenagem ao pesquisador John McKinell (Universidade de Durham), uma referência internacional em estudos de paganismo nórdico, autor de um dos mais paradigmáticos estudos recentes da área: Both one and many: essays on change and variety in late Norse heathenism (1994). Mas no caso específico desta coletânea, os pesquisadores convidados foram especialmente influenciados por outra obra de McKinell, Meeting the Other in Norse Myth and Legend, de 2005, que procura investigar as fontes literárias e mitológicas de um ponto de vista antropológico. Assim, temos desde pesquisas que procuram entender as mudanças na visão de mundo nórdica e anglo-saxônica a partir da cristianização, ao confronto entre diferentes culturas e povos na História por meio do registro mítico. Apesar da abordagem em comum (a questão do outro), algumas pesquisas partem de problemáticas diferentes. Por exemplo, enquanto Rudolf Simek (estudando runas) e Judith Jesch (analisando imagens e esculturas) exploram fontes medievais, a mitóloga Margaret Clunies Ross questiona as modernas interpretações da mitologia nórdica a partir do século XVIII, instituindo um importante referencial nos debates contemporâneos sobre cosmologia pré-cristã.


Já em outra coletânea, More than Mythology: Narratives, Ritual Practices and Regional Distribution in Pre-Christian Scandinavian Religions, trata-se de uma obra originada de um evento sobre o tema ocorrido em Copenhague em 2008. Os organizadores, Catharina Raudvere e Jens Peter Schjödt, seguem uma tendência já inaugurada em experiências anteriores (como o evento de Lund em 2004, que originou a mega coletânea Old Norse Religion in long term perspective, 2006), onde a religiosidade nórdica é investigada em multifacetadas metodologias e perspectivas, desde a literária à filológica, mas especialmente a advinda da cultura material, da Antropologia, da Arqueologia e da História da arte. Essa amplitude de perspectivas se deve basicamente ao questionamento da tradicional utilização das fontes literárias em nórdico antigo, vistas como limitadas e parciais, como também da ampla aceitação dos diferentes métodos comparativos. Neste sentido, o presente livro aprofunda tendências já contidas na citada obra Old Norse Religion, ao confrontar influências, diferenças e confrontos entre áreas geográfico-culturais distintas, como a da Escandinávia com a área finlandesa e sami, as fontes arqueológicas (da Islândia à Rússia), mas também a importância social dos rituais para as comunidades nórdicas. Talvez a maior tendência seja apontar a grande diversidade (social, cultural, espacial) existente nestas práticas e concepções míticas de mundo, do que a tradicional concepção unitária e monolítica da religiosidade pré-cristã na Escandinávia. E principalmente: os estudos interdisciplinares e materiais são fundamentais para se adentrar neste campo.


Na coletânea mais recente, temos novamente uma homenagem, mas desta vez ao mitólogo norte-americano John Lidow - News from Other Worlds: studies in nordic folklore, mythology and culture, 2012. De muito semelhante a More than Mythology, esta reunião de ensaios seguem as perspectivas de análise literária e mitológica comum à autores como Lidow, Ross, McKinell, entre outros, distanciando-se do grupo dinamarquês de Lund que organizou a coletânea More than Mythology, estes mais preocupados com as conexões dos mitos com os rituais e a cultura material. Neste livro, alguns dos mais importantes investigadores contemporâneos da mitologia escandinava marcam presença. Entre eles, Margaret Clunies Ross prossegue suas investigações mais recentes sobre os mitos na poesia escáldica (Regginaglar); Jens Peter Schødt discute algumas questões da teoria dumeziliana aplicada aos Æsir; Lars Lønnroth, Carol Clover e Merrill Kaplan analisam temas literários; Thomas DuBois, Terry Gunnell e vários outros, investigam fontes folclóricas e culturais.
Seja com perspectivas tradicionais, seja com inovações metodológicas e temáticas, todas estas publicações atendem a uma atual demanda por estudos acadêmicos de mitologia escandinava, que cresce a cada dia em diversas partes do mundo. Apesar de sua grande importância, colocamos aqui apenas uma observação – no campo da religiosidade nórdica pré-cristã, os estudos de mito e rito ainda imperam totalmente, sendo o tema da magia pouco explorado. Tanto em eventos, como publicações, as investigações sobre magia nórdica ainda encontram espaço reduzido, apesar de sua grande importância nas fontes e suas conexões com as narrativas míticas e o ritual. Certamente, ainda existe muito material e questões para as novas gerações de escandinavistas.

REFERÊNCIAS:

ANLEZARK, Daniel (Ed.). Myths, Legends, and Heroes: Essays on Old Norse and Old English Literature. Toronto:  University of Toronto Press, 2011. ISBN-10: 0802099475.

RAUDVERE, Catharina & SCHJÖDT, Jens Peter (Eds). More than Mythology: Narratives, Ritual Practices and Regional Distribution in Pre-Christian Scandinavian Religions. Lund: Nordic Academic Press, 2012. ISBN-10: 918550971X.

KAPLAN, M. & TANGHERLINI, T. (Eds.). News from Other Worlds: studies in nordic folklore, mythology and culture. Berkeley: North Pinehurst Press, 2012. ISBN-10: 0578101742.

segunda-feira, 24 de junho de 2013

GUERREIROS GODOS SÃO TEMA DE MESTRADO NA UNIRIO

Apesar de sua importância na formação do Ocidente ao final da Antiguidade, os Godos são ainda pouco explorados pela academia brasileira. Há vários anos pesquisando sobre o tema, o historiador Sandro Teixeira Moita vem tentando sanar essa grande lacuna. Professor na Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME),  Sandro Moita acaba de  realizar sua defesa de dissertação de mestrado: "A Construção da Realeza: Guerra e Ascensão da Nobreza Guerreira na Sociedade Gótica (395-418)" na UNIRIO.


Sua principal conclusão foi que a formação e construção da realeza no ramo dos Godos conhecidos posteriormente como Visigodos se deu através de uma complexa rede de relacionamentos entre chefes guerreiros e príncipes tribais góticos com altos membros da cúpula do Império Romano, em especial os generais do Exército Imperial. Essa realeza incipiente foi capaz de revolucionar a estrutura política da sociedade gótica, tornando-se o ponto mais proeminente socialmente. A banca de mestrado foi composta pelos professores Dr. Paulo André Leira Parente (UNIRIO), Prof. Dr. Álvaro Bragança Junior (UFRJ) e Profa. Dra. Juliana Bastos Marques (UNIRIO). 



O interesse pelo tema foi decorrência de sua monografia de especialização na UNIRIO e por ter uma forte vontade de investir em um tema que relacionasse História Política, Antropologia, Sociologia, Ciência Política e História Militar. E continuou a pesquisar com os Godos, que são seu foco desde a graduação. Sandro foi um dos fundadores do Grupo de Estudos de História Militar (GEHM) do Centro de Estudos Interdisciplinares da Antiguidade (CEIA) da Universidade Federal Fluminense (UFF). 

Sandro participou do evento Networks and Neighbours: A Symposium on Early Medieval Correlations, na Inglaterra, onde apresentou a comunicação Building the Kingship: Roman Generals, Warrior Nobility, and the Rise of the Gothic Kings.



Para maiores informações sobre as pesquisas de Sandro Mota: http://lattes.cnpq.br/1223210921186615

sexta-feira, 21 de junho de 2013

A MITOLOGIA ESCANDINAVA EM PUBLICAÇÕES DO GRUPO NEVE

Com um destaque cada vez maior nos meios midiáticos, a mitologia escandinava começa a ganhar cada vez mais espaço na academia brasileira. Um dos pioneiros nesta temática no país, o grupo NEVE vem se destacando pela inovação e incentivo das novas pesquisas.

A seguir, elencamos uma seleção de alguns dos diversos artigos publicados pelos membros do NEVE desde 2003, envolvendo a mitologia escandinava.




O mito do dragão na Escandinávia, Brathair 3, 2003, de Johnni Langer.




A representação da mulher viking na Volsunga Saga, Brathair 5, 2005, de Marlon Maltauro.
http://ppg.revistas.uema.br/index.php/brathair/article/viewFile/592/513



Paganismo e cristianismo no poema Beowulf. Brathair 9, 2010, de João Bitencourt de Oliveira.

Um banquete para Heimdallr: uma análise da alimentação viking na Rígsþula, História, Imagem e Narrativas 12, 2011, de Luciana de Campos.
Os deuses nórdicos e a toponímia. Notícias Asgardianas 1, 2012, de Munir Lutfe Ayoub.



Sobre os anéis de poder: um estudo comparativo sobre as relações de poder entre a obra de Tolkien e a mitologia escandinava. História, Imagem e Narrativas 15, 2012, de Pablo Miranda.



O zodiaco viking: reflexões sobre etnoastronomia e mitologia escandinava. História, Imagem e Narrativas 16, 2013, de Johnni Langer.
http://www.historiaimagem.com.br/edicao16abril2013/zodicoviking.pdf

EVENTO EM SÃO PAULO REUNIRÁ ESCANDINAVISTAS BRASILEIROS

A 13a. edição do Ciclo de Estudos Antigos e Medievais e V Ciclo Internacional de Estudos Antigos e Medievais do NEAM reunirá diversos escandinavistas brasileiros. A maioria dos pesquisadores de Escandinávia Medieval previstos neste evento estão vinculados ao grupo NEVE. 




Entre os mini-cursos previstos no ciclo, dois serão ministrados por membros do NEVE:
Minicurso 7: Imagens Detratoras, Imagens Heróicas: A História dos Vikings no Cinema e TV
Local: Sala 21, Hora: 17:00 às 19:00, Dias: 20, 22 e 23 de agosto
Ministrante: Prof. Dr. Johnni Langer (UFPB/NEVE)

Minicurso 3: Entre Copos, Taças e Cornos: As Interpretações Imagéticas do Consumo de Bebidas na Filmografia sobre Antiguidade e Idade Média
Local: Sala 14, Hora: 8:00 às 10:00, Dias: 20, 22 e 23 de agosto
Ministrante: Profa. Ms. Luciana Campos (GIEAM-UFPB/NEVE)

As inscrições para comunicações de trabalhos ainda podem ser realizadas até o dia 15 de julho pelo link: http://www.inscricoes.fmb.unesp.br/fchs/

O evento será realizado na UNESP campus de Franca, estado de São Paulo, entre os dias 19 a 23 de agosto. Maiores informações: http://www.inscricoes.fmb.unesp.br/principal.asp

Envio de Comunicações: 
Os resumos das propostas de comunicações devem ser enviados, em formato .doc, até o dia 15 de julho de 2013 para o e-mail inscricoesceam2013@hotmail.com. Os resumos não poderão ultrapassar 30 linhas em Arial 12 e devem estar acompanhados do título do trabalho; nome e titulação do autor; email (opcional), instituição; indicação da bolsa que financia o estudo, se houver.

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Artigo analisa os vikings em revistas de popularização no Brasil

O artigo A História dos Vikings em Periódicos de História do Brasil (2005-2011), do historiador Fabio Antonio Costa, publicado no site HISTÓRIA E-HISTÓRIA, realiza uma interessante e profícua análise sobre os vikings em revistas de popularização científica.



O autor é mestrando na PUC-SP e vem especializando-se no tema das reapropriações artísticas e midiáticas contemporâneas que retratam os escandinavos medievais, e examinou 31 artigos. Sua principal conclusão é de que houve modificações na forma de representar a história nórdica, e de que os periódicos cumprem um importante papel na divulgação das pesquisas acadêmicas e de um primeiro contato dos leitores com a história da Era Viking.

O artigo pode ser consultado integralmente em: http://historiaehistoria.com.br/materia.cfm?tb=alunos&id=502#_ftn1

sábado, 15 de junho de 2013

GRUPO NEVE APRESENTA TRABALHOS EM EVENTO DA ABREM

O Grupo NEVE participará da décima edição do Encontro Internacional de Estudos Medievais, promovido pela ABREM, com várias comunicações. 


Os temas envolvem as mais diversas perspectivas nos estudos escandinavos, desde as sagas islandesas, toponímia, cotidiano e mitologias celestes:

* O conceito de fantástico e sobrenatural nas sagas islandesas - André Araújo de Oliveira (UFMA)
* Entre textos e toponímias: apontamentos sobre a pluralidade de cultos no período de prática da antiga cultura nórdica - Munir Lutfe Ayoub (PUC-SP)
* As tramas, os nós e as tranças: os adornos capilares e a sua representação de status na Era Viking - Luciana de Campos (UFPB)
* Olhares em confluência: História, Arqueologia e Linguística nas interações entre anglo-saxões e escandinavos na Inglaterra (IX-X) - Isabela Dias de Albuquerque (UFRJ)
* Eram os vikings astrônomos? Uma revisão crítica dos mapas celestes da Etnoastronomia Escandinava - Johnni Langer (UFPB)

Ainda neste evento, ocorrem diversas pesquisas de iniciação científica em estudos escandinavos e germânicos: 
* A saga de Án e a arquearia na Escandinávia da era viking - Adriano Everton (UFMA)
* Em guarda! Análise comparativa da simbologia da espada na Saga dos Volsungos e no Mito Arturiano - Monicy Araujo Silva (UFMA)
* A morte do Gigante: a banda Týr em sua representação da mitologia nórdica - Gustavo Braga Santos (UFMA)
* Quarenta e dois dentes de fúria: análise da representação do cão de guerra na hq Conan, o bárbaro - Michel Roger Boaes Ferreira (UFMA)
* O mito das amazonas na obra de Jean de Mandeville - Marília Santos Colins (UFMA)

O X Encontro Internacional de Estudos Medievais ocorre em Brasília, de 01 a 05 de julho de 2013, na UNB.
Os dias e horários das apresentações, além da programação completa, podem ser vislumbrados no site: