O grupo interinstitucional NEVE tem como principal objetivo o estudo e a divulgação da História e cultura da Escandinávia Medieval, em especial da Era Viking, por meio de reuniões, organização de eventos, publicações e divulgações em periódicos e internet. Conta com a colaboração de professores, pós-graduandos e graduandos de diversas universidades brasileiras, além de colaboradores estrangeiros. Filiado à ABHR (Associação Brasileira de História das Religiões). Registrado no CNPQ. Contato: neveufpb@yahoo.com.br

quinta-feira, 30 de junho de 2016

EXPOSIÇÃO DE RÉPLICAS DA ERA VIKING NO RJ

  
 Fotografia: reprodução de tesoura nórdica encontrada em Novgorod, Rússia, realizada pelo grupo Haglaz.


EXPOSIÇÃO DE OBJETOS NÓRDICOS DA ERA VIKING NO RJ

No dia 16 de Julho o grupo Haglaz estará oferecendo uma exposição de reproduções de itens históricos da Era Viking durante a Festa Medieval-RJ.
Haverá também debates sobre temas do periodo. 
 
Para conhece-los acesse a pagina: clique aqui.

FESTA MEDIEVAL DIA 16 DE JULHO DE 2016

Local: Floresta Country Club - Itanhangá - RJ
Horário: 11h às 23h.
Informações: secretaria@florestacountryclub.com.br


quarta-feira, 29 de junho de 2016

DISCIPLINA SOBRE MITOLOGIA NÓRDICA NA UFPB




DISCIPLINA OPTATIVA: MITOLOGIA NÓRDICA
Ministrantes: Prof. Dr. Johnni Langer; Ms. Pablo Miranda; Ms. Leandro Vilar Oliveira.
3 créditos. aulas de 13 de julho a 16 de novembro, quartas-feiras, de 19h as 22h.


MATRÍCULAS: Secretaria do curso de Ciências das Religiões, Centro de Educação, UFPB, pela tarde. Matrículas de 29 de junho a 03 de julho.

EMENTA
Os conceitos básicos sobre os mitos nórdicos. As fontes e as interpretações acadêmicas. Cosmogonia, cosmologia e escatologia nórdica. O panteão dos vanes e ases. Os deuses principais, suas narrativas, seus simbolismos e cultos. As deusas e seus papéis sociais. Metodologias para análises. A recepção dos mitos no mundo contemporâneo.


OBJETIVOS
Geral: A disciplina tem como objetivo básico o conhecimento dos principais parâmetros para o estudo acadêmico da mitologia escandinava, fornecendo subsídios historiográficos, teóricos e metodológicos para sua investigação. A disciplina utilizará como principais eixos o estudo das fontes escritas e iconográficas da Idade Média, dos principais temas e dos métodos para a pesquisa dos mitos nórdicos.
Específicos: estudo acadêmico dos mitos nórdicos; conhecimento teórico e metodológico para o graduando efetuar pesquisas nas fontes medievais; o conhecimento sistemático e panorâmico das principais tendências nas pesquisas sobre mitos escandinavos.


CRONOGRAMA:
Julho:
13 – Teoria do mito; metodologia em estudos mitológicos
20 – Escandinávia: geografia, história e sociedade no medievo
27 – Fontes da mitologia nórdica e intérpretes

Agosto
3 – Cosmogonia e cosmologia
10 - Odin
17 - Thor
24 – As deusas
31 - Balder

Setembro
14 – Loki (Leandro Vilar)
21 - Elfos, anões, gigantes
28 - Valquírias

Outubro
5 – Escatologia: o Ragnarok
26 – A caçada selvagem (Pablo Miranda)

Novembro
9 – Serpentes e dragões (Leandro Vilar)
16 - O seidr e o xamanismo (Pablo Miranda)


Fontes
ANÔNIMO. Edda Mayor, tradução de Luis Lerate. Madrid: Alianza Editorial, 2009. Tradução ao inglês de Lee Hollander, The Poetic Edda, Austin: University of Texas Press, 2008.
ANÔNIMO. Poesía antiguo-nórdica (antologia siglos IX-XII), tradução de Luis Lerate. Madrid: Alianza Editorial, 1993.
ANÔNIMO. Saga dos Volsungos, tradução de Theo Moosburger. São Paulo: Hedra, 2009. Tradução ao inglês de Jesse Byock, The saga of the Volsungs, New York: Penguin, 2000.
GRAMATICUS, Saxo. The history of the Danes, tradução de Peter Fisher. New York: D. S. Brewer, 2008.
STURLUSON, Snorri. La saga de los Ynglingos, tradução de Santiago Lluch. Madrid: Miraguano, 2012. Tradução ao inglês por Lee Hollander, The saga of Ynglings/Heimskringla, Austin: University of Texas Press, 2009.
STURLUSON, Snorri. Edda Menor, tradução de tradução de Luis Lerate. Madrid: Alianza Editorial, 2004. Tradução ao inglês por Jesse Byock, The Prose Edda, New York: Penguin, 2005.
TÁCITO. Germania, tradução de Beatriz Martinez. Madrid: Akal, 1999.

Tradutores da Edda Poética para o inglês disponíveis na web (recomendados): Lee Hollander; Henry Adams Bellows; Carolyne Larrington e Anthony Faulkes.
Tradutores da Edda em Prosa para o inglês disponíveis na web (recomendado): Jesse Byock.


Bibliografia Básica:
BERNÁRDEZ, Enrique. Los mitos germánicos. Madrid: Alianza Editorial, 2010.
BOYER, Régis. Herós et dieux du Nord: guide iconographique. Paris: Flammarion, 1997.
DAVIDSON, Hilda. Deuses e mitos do norte da Europa. São Paulo: Madras, 2004.
DAVIDSON, Hilda. Escandinávia. Lisboa: Editorial Verbo, 1987.
DUMÉZIL, Georges. Do mito ao romance. São Paulo: Martins Fontes, 1992.
HARRIS, Joseph. Eddic Poetry. In: CLOVER, Carol & LIDOW, John (Eds). Old Norse-Icelandic Literature: a critical guide. London: University of Toronto Press, 2005, pp. 68-156.
LANGER, Johnni (Ed.). Dicionário de Mitologia Nórdica. São Paulo: Hedra, 2015.
LANGER, Johnni. Na trilha dos Vikings: estudos de religiosidade nórdica. João Pessoa: Editora da UFPB, 2015. Disponível em: https://www.academia.edu/12575618
LANGER, Johnni. Deuses, monstros, heróis: ensaios de mitologia e religião viking. Brasília: Editora da UNB, 2009.
LANGER, Johnni. Guia crítico da mitologia escandinava (fontes e bibliografia), 2008. http://ufpb.academia.edu/JohnniLanger
LINDOW, John. Mythology and mythography. In: CLOVER, Carol & LIDOW, John (Eds). Old Norse-Icelandic Literature: a critical guide. London: University of Toronto Press, 2005, pp. 21-67.
LINDOW, John. Norse mythology: a guide to the gods, heroes, rituals, and beliefes. Oxford: Oxford University Press, 2001.
PAGE, Raymond Ian. Mitos nórdicos. São Paulo: Centauro, 2009.
SIMEK, Rudolf. Dictionary of Northern Mythology. London: D.S. Brewer, 2007.


BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
ABRAM, Christopher. Myths of the pagan North: the gods of the norsemen. London: Continuum, 2011.
ACKER, Paul & LARRINGTON, Caroline (Eds). The Poetic Edda: essays on Old Norse Mythology. New York: Routledge, 2002.
ANLEZARK, Daniel (Ed.). Myths, legends, and heroes: essays on Old Norse and Old English literature. Toronto: University of Toronto Press, 2011.
BOYER, Régis. La grande déesse du Nord. Paris: Berg International, 1995.
BOYER, Régis. Le monde du double: la magie chez les anciens Scandinaves. Paris: Berg International, 1986.
DAVIDSON, Hilda. The lost beliefs of Northern Europe. New York: Routledge, 2001.
DAVIDSON, Hilda. Roles of the Northern Goddess. London: Routledge, 1990.
DAVIDSON, Hilda. Myths and symbols in Pagan Europe: early Scandinavian and celtic religions. New York: Syracuse University Press, 1988.
DUMÉZIL, Georges. Mythes et dieux de la Scandinavie ancienne. Paris: Éditions Gallimard, 2000.
DUMÉZIL, Georges. Loki. Paris: Flammarion, 1986.
DUMÉZIL, Georges. El destino del guerrero: aspectos míticos de La función guerrera entre los indoeuropeos. Mexico: Siglo Veintiuno, 2003.
DUMÉZIL, Georges. Los dioses de los germanos: ensayo sobre la formación de La religión escandinava. Mexico: Siglo Veintiuno, 1990.
QUINN, Judy et ali (Eds). Learning and understanding in the Old Norse World. London: Brepols, 2007.
LANGER, Johnni. O zodíaco viking: reflexões sobre etnoastromia e mitologia escandinava. História, imagem e narrativas 16, 2013. http://ufpb.academia.edu/JohnniLanger
LANGER, Johnni. Valquírias versus gigantas: modelos marciais na mitologia escandinava. Revista Brasileira de História das Religiões 13, 2012. http://ufpb.academia.edu/JohnniLanger
LANGER, Johnni. A morte de Odin? As representações do Ragnarök na arte das Ilhas Britânicas (séc. X). Medievalista 11, 2012. http://ufpb.academia.edu/JohnniLanger
LANGER, Johnni. Pagãos e cristãos na Escandinávia da Era Viking. Revista Brasileira de História das Religiões 4(10), 2011. http://ufpb.academia.edu/JohnniLanger
LANGER, Johnni. O mito do dragão na Escandinávia, parte 2: As Eddas. Brathair 7(1), 2007. http://ufpb.academia.edu/JohnniLanger
LANGER, Johnni. Mythica Scandia: repensando as fontes literárias da mitologia viking. Brathair 6 (2), 2006. http://ufpb.academia.edu/JohnniLanger
LANGER, Johnni. As estelas de Gotland e as fonte iconográficas da mitologia viking. Brathair 6(1), 2006. http://ufpb.academia.edu/JohnniLanger
MCKINELL, John. Meeting the Other in Norse Myth and Legend. London: D.S. Brewer, 2005.
ROSS, Margaret Clunie. Prolonged Echoes: Old Norse Myths in Medieval Northern Society. Odense: Odense University Press, 1994.
ROSS, Margaret Clunie. Prolonged Echoes: The Reception of Norse Myths in Medieval Island. Odense: Odense University Press, 1998.

sábado, 25 de junho de 2016

NOVIDADES NA PROGRAMAÇÃO DO IV CEVE





NOVIDADES NA PROGRAMAÇÃO DO IV CEVE:

1. Debate: Desafios e experiências acadêmicas na Escandinávia
Com o prof. Dr. Hélio Pires (IEM: Instituto de Estudos Medievais, Lisboa/NEVE)

2. Oficina de ensino religioso aplicada à Escandinávia Medieval
Profa. Ma. Luciana de Campos (PPGL-UFPB/NEVE)
 

Programação completa: clique aqui.






sexta-feira, 17 de junho de 2016

NOVOS DOUTORANDOS EM TEMAS NÓRDICOS

Os estudos nórdicos brasileiros acabam de ganhar um novo incremento para o desenvolvimento da área. Os historiadores Leandro Vilar Oliveira e Pablo Gomes de Miranda acabam de serem aprovados para o Doutorado em Ciências das Religiões na UFPB (PPGCR), ambos com projeto relacionados com Escandinávia Medieval.  As duas pesquisas serão orientadas pelo professor Johnni Langer (UFPB/NEVE).




https://agbook.com.br/book/53308--Poder_e_Sociedade_na_Noruega_Medieval 

Pablo Gomes de Miranda é um dos criadores do grupo NEVE e desde a sua graduação em História vem desenvolvendo estudos nórdicos, especialmente os relacionados à Era Viking (o seu TCC foi transformado em livro: Poder e  sociedade na Noruega Medieval, foto). Durante o seu mestrado na UFRN investigou a espacialidade e a monarquia norueguesa.
O seu projeto de doutorado envolve tanto pesquisas sobre mitologia como religião no mundo escandinavo medieval: Mito e Rito na Europa Setentrional Pré-Cristã: investigando a Caçada Selvagem na poesia e prosa escandinava do séc. XII - XIV.

Resumo: O objetivo desse projeto é apontar os elementos necessários para a avaliação de um projeto a nível de Doutorado em Ciências das Religiões. O nosso interesse está em investigar um conjunto de mitos referentes a Europa setentrional e geralmente constituído por uma marcha ou uma procissão de seres fantásticos, liderados por alguma figura de grande importância política ou religiosa, sendo precedida por visões apavorantes e barulhos ensurdecedores. Os Einherjar são os guerreiros mortos em batalha e recebidos no pós-vida da mitologia escandinava pré-cristã, descritos fontes de naturezas diversas: poemas elegíacos, sagas islandesas e crônicas medievais escritos em um período longo e que, sem dúvida, sofreram diversas transformações. Tendo como fio condutor os poemas Helgakviða Hundingsbana I e II, além do poema Helgakviða Hjörvarðssona, propomos também indagar sobre a natureza desse conjunto de mitos acerca de um possível caráter ritualístico, ligado a dramatização de natureza xamânica.

Palavras-Chave: Caçada Selvagem; Einherjar; Literatura Medieval; Mitologia Nórdica.




O historiador Leandro Vilar Oliveira estuda a Mitologia Nórdica vários anos, tendo publicado diversos estudos sobre este tema em revistas acadêmicas. O seu projeto de doutorado envereda também para a relação entre mitos e ritos na Escandinávia Medieval: O simbolismo religioso da serpente na Escandinávia da Era Viking (séculos VIII-XI d.C.).
Tema: As diferentes variações simbólicas dadas à serpente na Escandinávia da Era Viking (VIII-XI), procurando analisar como tal animal foi interpretado ao longo daquele recorte temporal e sua importância e função na cultura, sociedade e religiosidade.
Objetivo principal: Compreender as diferentes interpretações simbólicas associadas à imagem da serpente em suas representações na cultura material do período viking, a fim de se analisar a função e papel desse animal na cultura, sociedade, religião e mitologia daqueles povos.
Objetivos secundários:
·         Identificar se o simbolismo da serpente foi na sua maioria autóctone ou teve grande influência externa.
·         Descobrir quais simbolismos associados às serpentes foi mais comum naquelas sociedades e cultura, e como sua gente se relacionava com tais significados.
·         Procurar analisar se o simbolismo da serpente teria apenas um viés mitológico, ou esteve associado também à religião e magia.

CURSO SOBRE RELIGIÃO NÓRDICA ANTIGA EM FLORIPA


MINICURSO: TEMAS DE RELIGIOSIDADE NÓRDICA PRÉ-CRISTÃ
II Simpósio Internacional da Associação Brasileira de História das Religiões, UFSC, 25 a 29 de julho.
 
Informações e inscrições clique aqui.
Coordenador 1: Johnni Langer, Pós-Doutor em História pela USP, professor permanente do Programa de Pós Graduação em Ciências das Religiões da UFPB/NEVE
Coordenador 2: Munir Ayoub, Doutorando em Arqueologia pela USP/NEVE
Coordenador 3: Flávio Guadagnucci Palamin, Doutorando em História pela UEM/NEVE


Resumo: Os estudos envolvendo a Religiosidade Nórdica Antiga vem recebendo novas perspectivas, olhares diferenciados e estudos inovadores, especialmente em nosso país. O objetivo deste curso é apresentar ao grande público algumas das novidades conceituais e teóricas a respeito das crenças pré-cristãs na Escandinávia Medieval, dando especial ênfase às investigações da Arqueologia das Religiões e da História Cultural das Religiões. Nossas principais fontes a serem abordadas envolvem a cultura material das religiosidades politeístas e as fontes literárias da mitologia nórdica.


Palavras-chave: Religiosidade Nórdica; Escandinávia Medieval; Era Viking


Conteúdo programático:
- Primeiro dia: Simbolismos religiosos na cultura material – Arqueologia, iconografia e monumentos nórdicos do período das migrações ao final da Era Viking (Johnni Langer).
- Segundo dia: Sepultamentos e crenças na vida após a morte durante a Era Viking (Munir Ayoub).
- Terceiro dia: Fontes literárias da mitologia nórdica: compreendendo os mitos além das Eddas (Flávio Guadagnucci Palamin)
Bibliografia:
BARNES, Geraldine & ROSS, Margaret Clunie (Eds.). Old Norse Myths: literature and society. Sydney: Centre for Medieval Studies, 2000
DAVIDSON, Hilda. Myths and symbols in Pagan Europe: early scandinavian and celtic religion. Syracuse: Syracuse University Press, 1988.
GANSUM, Terje; OESTIGAARD, Terje. The ritual stratigraphy of monuments that matter. European Journal of Archaeology, v. 7, n. 1, p. 61-79, 2004.
JONES, Andrew. Memory and Material Culture. New York: Cambridge University Press, 2007.
LANGER, Johnni (Org.). Dicionário de Mitologia Nórdica. São Paulo: Hedra, 2015.
LANGER, Johnni. Arqueologia da religião nórdica na Era Viking, Signum 16(1), 2015, pp. 4-27.
LANGER, Johnni. Símbolos religiosos dos vikings: guia iconográfico. História, Imagem e Narrativas 11, 2010, pp. 1-28.
LINDOW, John. Norse Mythology: A Guide to the Gods, Heroes, Rituals, and Beliefs. New York: Oxford University Press, 2002.

McTURK, Rory, (Org.). A Companion to Old Norse-Icelandic Literature and Culture. Oxford: Blackwell Publishing, 2005.
PRICE, Neil. Mythic Acts: Material Narratives of the Dead in Viking Age Scandinavia. In: RAUDVERE, Catharina; SCHJODT, Jens Peter. (Eds.). More Than Mythology. Narratives, Ritual Practices and Regional Distribution in Pre-Christian Scandinavian Religions. Lund: Nordic Academic Press, 2012, pp. 13-46.
ROSS, Margaret Clunies (organizadora). Old Icelandic Literature and Society. Cambridge: Cambridge University Press, 2000.
SKRE, Dagfinn. Kaupang in Skiringssal: Kaupang Excavation Project Publication Series. Aarhus: Aarhus University Press, 2007. v. 1.






quinta-feira, 2 de junho de 2016

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O IV CEVE!


IV COLÓQUIO DE ESTUDOS VIKINGS E ESCANDINAVOS

Inscrições abertas para apresentações de comunicações, pôsteres, minicursos e ouvintes.

Inscrições para comunicações orais até o dia 15 de agosto

UFPB, 19 a 21 DE OUTUBRO DE 2016